Skip to content
outubro 21, 2010 / consideracoesfinais

O Rugir de Um Homem.

” Ser sempre, na fronteira do encontro, compelido a empreender a tarefa circular de uma nova procura em que se deve indefinidamente reentrar, não é focalizado por Clarice Lispector como um fardo, mas como a condição inalienável de ser. ”  A Maça no Escuro – Clarice Lispector

Essa ânsia pelo descontentamento em meu íntimo é simplesmente o rugir do homem, que existe em mim, contra a alienação do ser.

Anúncios

2 Comentários

Deixe um comentário
  1. Leila / out 26 2010 5:47 pm

    ‘contra a alienação do ser’ , pra mim é FANTÁSTICO !

  2. Marionete Sagaz / nov 2 2010 3:44 pm

    Acredito que, um dia, o ceticismo será uma prática comum entre os seres humanos… Será o combustível para nossos cérebros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: